https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Obra prima

 
Chamar-te-ia obra-prima…
Elaborada com toda a perfeição com um toque de bondade, enriquecido com pureza,
Chamar-te-ia peça única…
Concebida por um Deus unicamente para deslumbre da humanidade,
Chamar-te-ia anjo…
Alado e cristalino, guia de muitas almas, guardião de muitas mentes,
Chamar-te-ia cristal…
Genuinamente delicado,
Chamar-te-ia criança…
Alegremente infantil.
Chamar-te-ia mil e uma coisas, porém prefiro descrever-te como um ser humano dotado de bondade, que deixa saudade em cada esquina, em cada rua que passa,
Porto de abrigo de muitas almas desamparadas, confidente de muita gente.
A sorte de poucos e o azar de muitos,
O tesouro que apenas alguns tiveram a coragem de procurar e a sorte de poucos que o acharam, a relíquia rara, o ouro perdido.
És a balada que nos adormece, a melodia que nos alegra o espírito, o som presente no pensamento.
Possuidor da ultima palavra, senhor da mesma, Homem que a honra sem se questionar.
Soldado destemido, leal aos camaradas, bravo viril.
A primavera que traz consigo a luz do dia, os raios que penetram os nossos corações, que trás consigo o desabrochar de cada flor, o canto de cada pássaro.
Descrever-te-ia de mil e uma formas, contudo prefiro imaginar-te como uma tela com traços únicos delineados com encanto.
Que nela descrevem um rosto de menino, com olhos cor do mar transmitindo ao apreciador uma paz inexplicável, juntamente com um brilho encantador.
Um sorriso espontâneo e ao mesmo tempo contagiante.
Cabelo ondulado ilustrando as ondas do mar, que muitos nele querem entrar sem tal feito terem concebido.
Pintar-te-ia de mil e uma cores, mas prefiro escrever-te como a alma do poeta, a inspiração de muitos artistas. Mas apenas dois conceberam ao mundo tal obra.
Sou o poeta que se serve de tua beleza para embelezar este poema, poeta esse que te usa como fonte de inspiração, o poeta que te admira não só como obra mas como humano.
Por mais nomes que te dê, por mais descrições que te faça, por mais telas que eu pinte e por mais poemas que eu escreva dificilmente serviriam para dizer o que és e quem és!

 
Autor
Sara Amaral
 
Texto
Data
Leituras
3386
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
João Filipe Ferreira
Publicado: 25/07/2007 01:32  Atualizado: 25/07/2007 01:32
Colaborador
Usuário desde: 08/10/2006
Localidade: Lavra-Matosinhos
Mensagens: 1047
 Re: Obra prima
e esta uma obra prima .. gostei imenso do que escreveste. parabéns \o/

Enviado por Tópico
Manuela Fonseca
Publicado: 12/09/2007 19:20  Atualizado: 12/09/2007 19:20
Colaborador
Usuário desde: 13/06/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 885
 Re: Obra prima
Gostei imenso!! Maravilhosamente bem escrito!

Parabéns! Bem vinda a esta casa!

Beijinhos*