https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

“ SER Mãe é... padecer no paraíso”?

 
“ SER Mãe é... padecer no paraíso”?

A história mudou...
O tempo é outro...
A Vida nos apresenta
Novos desafios...
E nós...mulheres?

Travestidas de super-Mães
Continuamos a cuidar
de nossas crias
Como nos tempos
das cavernas...

Nos desdobramos...
Não em duas, mas
Em quase mil...
Parecemos abelhas,
E até um polvo...
E nos cobramos...
Nos frustramos...

Incorporamos o
“SER mãe
é padecer no paraíso”...
Mas, que paraíso é este?
Desde quando sofrimento
É sinônimo de felicidade?

SER mãe
não é padecer
no paraíso não...
Ser mãe é educar com amor
Responsabilidade e autonomia.
É educar para ser e fazer feliz.
<br />Há mães permissivas
Há mães que não ensinam limites
Há mães que não deixam o filho crescer...
Há mães que até abdicam de sim mesmas...
Esquecidas que antes de serem mães, são mulheres...
E que mulheres necessitam serem amadas como mulheres....

Há as que trocam o desejo
Pelas fraldas... papinhas...
Que se culpam por desejarem...
E colocam a mulher-desejante
Num baú...Algumas até as enterram
Batem no peito dizendo: Sou mãe!

Que espécie
Na criação...
Animal
Ou vegetal
Sofre tamanha
Mutação?

Mutiladas
Em suas ânsias...
Castradas pela cultura...
São frágeis transatlânticos
Na sanha dos mares revoltos
Muitas imitam o Titanic... Por quê?
“SER Mãe é... padecer no paraíso”?

Divaguei...


17/06/2007


Juli Lima

 
Autor
Juli Lima
Autor
 
Texto
Data
Leituras
9875
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 09/08/2007 03:26  Atualizado: 09/08/2007 03:26
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14956
 Re: “ SER Mãe é... padecer no paraíso”? p/ Juli Lima
Querida poetisa

Como mãe eu acredito que não é
padecer no paraíso , mas sim
que existe uma balança entre o
paraíso e o sofrimento, porque
desde a hora que nascem já vem
a dor, mas é muito gratificante
ser mãe na alegria ou mesmo
quando sofremos
É um poema para uma reflexão
Gostei muito

Beijo doce n'alma