https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Reminiscência

 
Quero ser lembrado como um todo:
Por cada passo certo,
Por chegar, talvez, tão perto
Do ápice ou do lodo.

Meu espasmo de sensatez –
Minha loucura sensata,
Ou minha qualidade inata –,
Só quero que ecoe cortês.

Pois, agora, vos digo e me desfaço em féculas:
Aos que viram meu parto,
Aos que choram agora que parto,
Me parto em moléculas:

Do barro, o grão;
Do ar, o oxigênio;
Mas que eu dure mais de um milênio,
Provando que nada foi em vão.


Mário Piccarelli

 
Autor
Mario Piccarelli
 
Texto
Data
Leituras
477
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 23/12/2007 10:42  Atualizado: 23/12/2007 10:42
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: Reminiscência
Picscarelli.
O teu poema tem muta filosofia, mas nada na vida se faz em vão. Por vezes fazendo, não somos perfeitos, mas não é em vão que se faz ou fez.
Há sempre uma razão para fazer o que quer que seja.

Um abraço amigo e Festas Felizes

A. da fonseca