https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

ROSTO TRISTE

 
Tags:  tristeza    pensamentos  
 
Open in new window


ROSTO TRISTE

Tens o rosto triste
Triste como um sonho
Sonho que não existe

Tamanha tristeza
Não se dimensiona
É estreiteza, e, como insiste,

Não se abstrai, não divaga
Fica reafirmando aquilo
Que se diz ser, remedada...

Tens o rosto triste
Triste como uma onda
Que jamais desaba

E o ciclo nunca se fecha
Mais viaja ou perambula
Na firula crua da mágoa.


Gê Muniz

 
Autor
GeMuniz
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1904
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
10
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AuroraRosado
Publicado: 25/08/2010 19:46  Atualizado: 25/08/2010 19:46
Colaborador
Usuário desde: 18/03/2010
Localidade:
Mensagens: 623
 Re: ROSTO TRISTE
Mais triste que o sonho que não se concretiza é aquele que não nos permitimos sonhar.

Bom poema, interessante perspectiva.

Bj


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/08/2010 20:23  Atualizado: 25/08/2010 20:23
 Re: ROSTO TRISTE
Faz realmente poemas lindíssimos,pena que não tenha tempo para entrar mais vezes no luso,apesar de triste muito belo teu poema.
Mary


Enviado por Tópico
Runa
Publicado: 25/08/2010 21:30  Atualizado: 25/08/2010 21:30
Colaborador
Usuário desde: 24/04/2010
Localidade: Santo Antonio Cavaleiros
Mensagens: 1177
 Re: ROSTO TRISTE
A tristeza do rosto se confunde com a tristeza dos pensamentos e as duas se afundam no sonho que não existe. Gostei de ler, amigo.

Grande abraço.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/08/2010 21:38  Atualizado: 25/08/2010 21:38
 Re: ROSTO TRISTE
Olá poeta, o meu eu-lírico tem um rosto triste que só e não se remenda nunca...Gostei dessa descrição, meu eu-lírico se identificou. Ótimo!

beijos


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 25/08/2010 22:26  Atualizado: 25/08/2010 22:26
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: ROSTO TRISTE
Apreciei muito este poema
cuja simplicidade o torna no entanto
profundo e belo.
Abraço
Vóny Ferreira