Textos -> Tristeza : 

SOLIDÂO

 
O que a vida nos traz …
Que nos levem o vento de momentos sentidos e doridos
Felicidade desvanecida nas melhores recordações
Olho a janela e vejo chuva miudinha de pequenas lembranças de uma parca vida de ausência de paz.
Angustia do saber
Vozes tresmalhadas de poder e ordem
Porque a nossa capacidade de obediência é tão enraizada…de uma infância de anualidade de personalidade.
Que hoje o grito é silencio…a voz sai embargada de dor…
A obediência é hoje uma lembrança, que fere a alma.
A paz é uma tentativa vã de consciência pesada
Revolta de dias de dor, de solidão, que mesmo lado a lado é tão palpável como as mãos que aperto, num entrelaçar desesperado…que me fere os dedos
Dos meus lábios que tantas vezes mordidos, tal gota de sangue…que o meu coração teima em libertar
Silêncio de uma vida que…
Sonhos inesquecíveis e necessários para nos dar o alheamento da solidão
Que nos prende e delicia com a ausência do real…
Acordo…
Sepulcral o silencio que me envolve…



AnaR.

 
Autor
AnaR.
Autor
 
Texto
Data
Leituras
914
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.