https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Humor : 

Que Droga

 
De toa fui levado à toa
Tocado pelas águas a toda
Como se fosse andar de roda
Foi uma demora pra achar a coda.

Pensando aliviado já na coda
Não quero dançar balanceado.
Que saco! agua vai e volta,
E fico ainda em reviravoltas.

Vai pra lá, vem pra cá, é foda!
Acho que é manobra do agora,
Tudo pra não ir ao final da linha
E me deixar brincando de roda.

Fandango, nem sei se é samba-roda
Pois ouvi até as castanholas
Ilusão, era apenas barulho d'agua
Na sob-roda das minhas costas

Enfim terra, acabou a rapsódia.
Saí, olho em volta, lá está minha boda!
Vou beija-la, xi, tudo roda, que droga?
Beijo o chão, caí girando em reviravoltas.




 
Autor
Antonio Ayrton
 
Texto
Data
Leituras
834
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.