https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

INSCRIÇÃO NA LÁPIDE

 
INSCRIÇÃO NA LÁPIDE
 
 
Não creias tudo acabe sob a lousa fria
Da terra que recobre os despojos carnais.
Nada sabe de Deus quem supõe “fantasia”
O haver vida abundante nos planos astrais.

Fita os astros no espaço. Ouve: que sinfonia!
Ciclos e mutações em pautas magistrais!...
É a razão quem nos fala da Sabedoria
Que sustém o universo e nos fez imortais.

Retrocede no tempo... O Evangelho do Mestre...
Redivivo, Ele torna ao cenário terrestre
E se faz a Esperança nos lares da dor.

Ergue os olhos ao céu d’onde todos provimos:
Pelo espaço e no tempo, viajores, seguimos
Para a glória da luz e as benesses do amor!

Sersank Kojn



Sergio de Sersank
Visitem meu blog literário "Estado de Espírito"
http://sersank.blogspot.com

Soneto classificado em 1º lugar no I Concurso de Poesia da ARTE POÉTICA CASTRO ALVES, de São Paulo, Capital, Brasil, em abril de 1991.
 
Autor
Sergio de Sersank
 
Texto
Data
Leituras
1716
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/11/2010 19:38  Atualizado: 02/11/2010 19:38
 Re: INSCRIÇÃO NA LÁPIDE
Eloquente.Gostei.

Enviado por Tópico
ângelaLugo
Publicado: 02/11/2010 21:05  Atualizado: 02/11/2010 21:05
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2006
Localidade: São Paulo - Brasil
Mensagens: 14964
 Re: INSCRIÇÃO NA LÁPIDE p/ SERSANK
Olá caro poeta

Um primeiro lugar bem merecido
já que é tão difícil falar deste
momento onde a dor nos sufoca, mas
em teu soneto vi a beleza além da
matéria e também a luz do desconhecido
que somente veremos quando de fato
morrermos...Adorei ter lido
Parabéns

Beijinhos no coração


Enviado por Tópico
Julio Saraiva
Publicado: 07/11/2010 23:48  Atualizado: 07/11/2010 23:50
Colaborador
Usuário desde: 13/10/2007
Localidade: São Paulo- Brasil
Mensagens: 4206
 Re: INSCRIÇÃO NA LÁPIDE p/Sersal Kojn
embora não seja o meu estilo, que sou bem marginal - venho da geração do leminski, de 1970 -, curvo-me a este seu soneto perfeito, obediente às regras de quem respeita os catorze versos. curvo-me. e gosto.

abração,

j.

ps: por aqui engana-se tanto, fazendo duas quadras e dois tercetos, dizendo que é soneto. quando se depara com coisa boa, como este seu, meus olhos se enchem. adorei.


Enviado por Tópico
Sergio de Sersank
Publicado: 14/11/2010 18:39  Atualizado: 14/11/2010 18:39
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2010
Localidade: Londrina-PR BRasil
Mensagens: 159
 Re: INSCRIÇÃO NA LÁPIDE
INSCRIÇÃO NA LÁPIDE p/Sersal Kojn
Gratíssimo, Júlio.
Vindo de quem vem, as palavras ganham um sentido especial para mim.
Curvo-me também ao seu talento. Não participei da “geração de poetas do mimeógrafo”. Mas sei que o movimento marginal produziu muita coisa boa e muitos nomes de valor para a cultura brasileira. O inesquecível e inovador poeta paranaense Paulo Leminski, que também transitou pelo movimento, legou-nos uma obra incomparável.
Que poder de síntese! Ainda me soam vivos estes versos:
“Acordei bemol./ Tudo estava sustenido./ Fazia sol./ Só não fazia sentido.”
Grande abraço,
Sergio Sersank


Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/ne ... otid=625622#ixzz15HdKDhza
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives