https://www.poetris.com/
 
Textos : 

credo

 
Leio em teus ais o modo oneroso,sofredor do véu da que o leva.e em puz tudo isto: o brilho , o frêmito,o nosso amor,o qual foi concedido pelo hibrído manto, correu da vertigem vadia, sofreu o não saber dos cônscios actos,foi forçado,torto e adaptado,morreu ao segundo dos corpos,gritou no terreiro do dia,aludiu ao céu, e está calado à espreita dos seus,no cais honroso de onde sairá para culpar os uivos tortos. e em meio de mítico espanto ,canta a peleja vã na solução dos prantos, na observação dos velados, na revelação do morto e da sua saída da arena.

ámen.


cruz mendes

 
Autor
Alexis
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1095
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
10
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
TRIGO
Publicado: 14/12/2010 08:49  Atualizado: 14/12/2010 08:49
Colaborador
Usuário desde: 26/01/2009
Localidade: Cabeça-Boa - Torre de Moncorvo
Mensagens: 2204
 Re: credo
...
alexandra

Leio em teus ais o modo oneroso,sofredor do véu
que o leva, e em puz tudo isto: o brilho


Magnífico!
Feliz Natal. Os teus Sonhos
Sejam Prendas!


beijo


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/12/2010 09:27  Atualizado: 19/12/2010 17:41
 Re: credo
IS


Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 14/12/2010 09:35  Atualizado: 14/12/2010 09:35
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: credo
Levei.

Karla B


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/12/2010 15:36  Atualizado: 14/12/2010 15:36
 Re: credo
amen belo poema bjs


Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 14/12/2010 16:47  Atualizado: 14/12/2010 16:47
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8079
 Re: credo
nem preciso comentar, até porque fui a primeira a colocá-lo nos meus favoritos. eheheh
beijinho
RS