https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Cheirar-te por dentro das flores

 
Mesmo que a água não corra e o teu braço não inaugure afectos na circulação do meu corpo, estarei contigo. Estarei onde a musica não se escutar e a palavra for secundária. Estarei com o mesmo poema e com a mesma gota de sangue a cheirar-te por dentro das flores e a dar-te o infinito céu , longo como os cabelos dos velhos musicos. Mesmo que falte água para os olhos chorarem e luz nas canções quando elas falam das crianças e dos recem nascidos que gritam como bezerros no dia de acção de graças. Estarei contigo enquanto o vento for o folego da tua respiração e os barcos sigam, como os teus olhos seguem o céu. Agora não terei vontade de morrer, nem me vou esquecer dos pássaros do bairro pobre da minha infancia.
Mesmo que a água não corra e a revolta dos homens entre com a força de uma bala no peito que enfraquece estarei contigo. Estarei sempre, até doer de imaginar tanta solidão dentro da água que se bebe e que o teu corpo a si mesmo chama de rio.

lobo 05

 
Autor
lobodaescrita
 
Texto
Data
Leituras
830
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
1
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Karla Bardanza
Publicado: 20/12/2010 01:07  Atualizado: 20/12/2010 01:07
Colaborador
Usuário desde: 24/06/2007
Localidade:
Mensagens: 3491
 Re: Cheirar-te por dentro das flores
Vou levar.Como gosto de te ler.Creio que qualquer pessoa gostaria de ouvir esta confissão.

Karla B