https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poema Parido...

 
Tags:  poema    poesia  
 
Poemas Paridos...

O poema me nasce pela boca
Espagíria de palavras...
Mistura de sanidades loucas

Um dia desenha alegrias
Vende esperança
Exalta a saudade

Outro dia exuma cadáveres
Esvazia gavetas
Amaldiçoa a mesma saudade

O poema me nasce pelos olhos
Cultiva dúbias verdades
Canteiros de mel e sal

O poema nasce da luz que me cega
Escavando silêncios
Pastoreando a escuridão

Lança sementes de sentires
Ao vento do acaso
Que morrem em terras estéreis...
... Ou não

Para habitar livros mortos
Requesto de Réquiens
O poema me nasce pelas mãos

Apalpando as feridas
Entre um e outro Amor
O poema me nasce da alma partida

O poema nasce de meus excessos
Das horas de vida
Das sobras da morte
Das ausências redentoras
Do vazio das pessoas
Do pecado... Da salvação

(AeSSeCê)

 
Autor
Alexsimas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
483
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.