https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Reflexões num domingo morno

 


O domingo amanheceu morno, claudicante.
Mostrou-se vestido de chuva,
sombras e algumas horas de sol.

Lá fora, ruas expostas às batucadas de carnaval,
fantasias gastas e maquiagens desfeitas.

Bêbedas de sono e álcool, mãos abrem portas e janelas.
Salvam-se do tédio.
Em círculos, vagueio pela casa inteira.
Bordo as minhas máscaras a contra-gosto.
Diante dos altares, santos e fanáticos,
medem alturas e baixezas.

Em caixas de vidro,
guardo rosários de pérolas.
Em silêncio, faço orações,
solto pensamentos.

De olhos abertos,
fecho meu corpo,
lavo a alma.

Aguardo a compaixão dos deuses mais sérios.


O amor movimenta-se. Poemas em ondas escrevem nas águas.

 
Autor
RaipoetaLonato2010
 
Texto
Data
Leituras
720
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
6 pontos
6
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/03/2011 20:46  Atualizado: 06/03/2011 20:46
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: Reflexões num domingo morno
UM DOMINGO MORNO MARAVILHOSO. MAIS MARAVILHA AINDA É LER ESSE MARAVILHOSO POEMA ENCANTADOR, DEIXO MEU ABRAÇO, QUE MARAVILHA .

MARTISNS


Enviado por Tópico
mariagomes
Publicado: 06/03/2011 20:49  Atualizado: 06/03/2011 20:49
Colaborador
Usuário desde: 18/04/2010
Localidade:
Mensagens: 1614
 Re: Reflexões num domingo morno
Olá amigo, lindo este seu poema, gostei de o ler, muito apropriado.
beijinhos
mariagomes


Enviado por Tópico
Henricabilio
Publicado: 06/03/2011 22:41  Atualizado: 06/03/2011 22:41
Colaborador
Usuário desde: 02/04/2009
Localidade: Caldas da Rainha - Portugal
Mensagens: 6963
 Re: Reflexões num domingo morno
Inumeras máscaras usamos,
caraças!...

Saudações

Abilio*

Enviado por Tópico
jsaugusto
Publicado: 06/03/2011 23:38  Atualizado: 06/03/2011 23:38
Da casa!
Usuário desde: 12/02/2011
Localidade:
Mensagens: 425
 Re: Reflexões num domingo morno
Adorei o poema, lindo! parabéns!