https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO

 
Tags:  destino    ser  
 
Puta de vida
Cabrão de destino
És tu o culpado
Do que é o meu ser.
Destinas-te a sofrer
As acusações infundadas
De pessoas mal formadas
Não fisicamente
Mas de uma pobre mente.
Eu te quis contrariar
E vejo que não consigo
Tu estás em mim
Estás sempre comigo.
Tento defender os indefesos
Quero ajudar os ofendidos
No fim, sou eu que saio sempre fodido
E tu, destino, que fazes por mim?
Nada!
Diz-me a quem eu fiz mal.
Não vês, pois é, não há.
Eu não tenho armas
De destruição massiva
Só tenho armas para a defensiva
Que no fim a nada me servem.
Sou atacado por defender
Sou atacado por ter defendido
Mas quando deixarei eu
De lutar pelo bem?
Quando deixarei eu
De ser parvo?
Não posso, sempre lutei,
Sempre arrisquei
A minha liberdade
E quer queiras, destino
Assim continuarei!
Puta de vida.
Cabrão de destino

A. da fonseca





SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
4074
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
39 pontos
23
0
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Conceição Bernardino
Publicado: 11/03/2011 14:22  Atualizado: 11/03/2011 14:22
Colaborador
Usuário desde: 22/08/2009
Localidade: Porto
Mensagens: 3332
 Re: PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO
Olá meu querido amigo,

a vida é madrasta mas nunca te arrependas de seres assim...lutemos até ao fim mesmo que o esquecimento nos guarde num punhado de terra.
este poema está fantástico...parabéns...não poderia estar mais de acordo contigo.

beijinho enorme meu amigo


Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 11/03/2011 23:31  Atualizado: 11/03/2011 23:35
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO / Ao Alberto
Querido amigo
Não faço a menor ideia o que o leva a escrever
com tal amargura. O que foi que inspirou
estas palavras de tristeza e revolta.
Há uma coisa que eu sei.
Sempre vi em si uma pessoa respeitadora e amigo do seu amigo.
Se houve em determinados momentos excessos, lembremo-nos do essencial.
- Foi porque foi descaradamente ridicularizado o que é inadmissível.
No fundo depois de tantos incidentes deve chegar à conclusão que eu própria cheguei, aqui... neste mundo virtual.
Saibamos discernir que noventa por cento daqueles que nos chamam amigos, nada mais são do que pessoas que numa convivência natural serão gentis.
Facilmente nos esquecem porque nada sentem de facto por nós.
Mas há sempre excepções em tudo. E com a mesma veracidade lhe afirmo, que restam depois os outros que gostam de facto de nós como escritores ou pura e simplesmente pelo que somos como pessoas.
A minha estima aqui fica realçada.
Beijo e tudo de bom
Vóny Ferreira


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/03/2011 09:45  Atualizado: 12/03/2011 09:45
 Re: PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO
Bom dia querido Poeta adorei teu texto. Não fiques P...fique feliz voce é um grande escritor e um amigaço!
Adoro voce!
Beijos meus!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 12/03/2011 09:59  Atualizado: 12/03/2011 09:59
 Re: PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO
Olha são 5:57 hs da matina estou aqui porque é a unica hora que consigo entrar nesta "abençoada"NET.rssss
beijos já já ela "cai"



Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 12/03/2011 10:37  Atualizado: 12/03/2011 10:37
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: PUTA DE VIDA, CABRÃO DE DESTINO
"Alberto Da Fonseca: Tem toda a razão, Antonia, eu não critico nem os poetas nem os compositores,( eu não faria melhor) o que eu estranho, é como uma canção que vai representar o nosso País, possa ser aceite pelos responsáveis do Festival...?
Ond passaram os festvais da canção de outrora?, Era o festival da canção, com orquestra famosa, e um cantor,, hoje, não há orquestra não há um cantor mas sim grupos, e neste caso não é o festival da canção, mas o festival de um possível e mau espetaculo."

é a parte a bolt que mostra a sua intolerância e falta de democraticidade.
porque razão e com que critério devem umas canções ser aceites e outras não?
não é o facto de o senhor gostar ou não e de o dizer que é anti-democrático. é achar que apesar de a canção ganhar em votos os responsáveis deviam proibir a canção porque o senhor acha que ela não presta. é isso que o faz parecer totalitário e anti democrata....pois...agora apague o comentário que não é adequado a lustrar o seu ego. ou continue a fazer-se de vítima