https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

olha-te, o cupido

 

"olha-te, o cupido"




Escondido,
perfilado,
ali está o cupido,
à espreita,
sentado.

Vigia o incauto,
com ar atrevido,
quer ver conseguido,
o destino,
para sua seta.

Cupido, é menino,
com seu ar ingénuo,
transpira graça.
Como arqueiro,
não tem parceiro,
e ninguém o ultrapassa.

Olha-te, o cupido,
afasta-te.
Pois ele é perfeito,
e quando menos se espera,
logo um golpe com a sua flecha,
no coração, nos desfecha.

Olha-te, o cupido,
prazenteiro,
ao ver-te surpreso.
Ri-se, irónico,
por tua desgraça.

Vá lá, ó cupido,
Não faças troça,
que é feio.







 
Autor
beatriz barroso
 
Texto
Data
Leituras
1525
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/09/2007 10:08  Atualizado: 20/09/2007 10:08
 Re: olha-te, o cupido
Open in new window

O CUPIDO É SEMPRE MALDOSO ENFIANDO SUAS CORAÇÓES EM CORAÇÓES DESTROÇADOS RSRSRS