Sonetos : 

Memórias de um escravo

 
Tags:  tristeza    soneto    Falcão S.R    justica    escravidao  
 
Open in new window









Vejo teu olhar sombrio e apavorante
E nesse instante penso que já parti
Do mundo em que passei e não vivi
Humilhado por ser tolo e ignorante.

Meu sangue ficou na masmorra fria
E na caverna que vivo me enterrava
Cavando ouro que nunca te bastava
Enquanto tu banqueteavas e sorria.

Tirano, cruel, covarde e desalmado
Num dia sinistro tu foste sepultado
Um mausoléu que o ouro te ofertou.

Passado três anos foste exumado,
Para espanto estava embalsamado
O corpo que nenhum verme aceitou.






 
Autor
FalcãoSR
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2472
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
34 pontos
34
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
carolcarolina
Publicado: 22/05/2011 18:58  Atualizado: 22/05/2011 18:58
Colaborador
Usuário desde: 24/01/2010
Localidade: RS/Brasil
Mensagens: 9299
 Re: Memórias de um escravo
Amigo Potea
Falcão!

Um soneto forte!
Nem os vermes guiseram se banquetear com a figura.
Belo poeta!
Bjos
Carol


Enviado por Tópico
JOSÉMANUELBRAZÃO
Publicado: 22/05/2011 19:02  Atualizado: 22/05/2011 19:02
Colaborador
Usuário desde: 02/11/2009
Localidade: Lisboa, PORTUGAL
Mensagens: 7775
 Re: Memórias de um escravo
Um poema intenso e muito belo.

Abraço do ZÉ


Enviado por Tópico
belarose
Publicado: 22/05/2011 19:02  Atualizado: 22/05/2011 19:02
Membro de honra
Usuário desde: 28/10/2010
Localidade:
Mensagens: 9026
 Re: Memórias de um escravo
Boa tarde!Querido amigo Falcão

Liberdade é....... o nosso bem mais precioso com toda certeza! Neste soneto vemos que és uma pessoa bastante humilde onde reconhece os direitos não só dos escravos mas sim de seres humanos que merece todo respeito, esta é a palavra certa que noto em forma de soneto.

Ficou muito lindo amigo e ótimo pra nossa reflexão

Open in new window

Beijos


Enviado por Tópico
Ghost
Publicado: 22/05/2011 21:08  Atualizado: 22/05/2011 21:08
Colaborador
Usuário desde: 09/04/2011
Localidade: Lisboa, Portugal
Mensagens: 1820
 Re: Memórias de um escravo
Um soneto que nos recorda a crueldade humana!
Crueldade essa que não pertence só ao passado, ainda por este mundo há escravos! E por estes escravos este poema é um grito sonante.
Gostei muito!Os meus parabéns...
Abraços e Felicidades.


Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 22/05/2011 23:55  Atualizado: 22/05/2011 23:55
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4210
 Re: Memórias de um escravo
Este soneto foi o melhor!Nem os vermes provaram da carne apodrecida...Parabéns!


Mil beijos
Varenka


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/05/2011 23:55  Atualizado: 22/05/2011 23:55
 Re: Memórias de um escravo
MEUS PARABENS UM LINDO POEMA, TUDO MARAVILHA DEIXO MEU ABRAÇO


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/05/2011 23:59  Atualizado: 22/05/2011 23:59
 Re: Memórias de um escravo
Lindo soneto amigo... tens razão, amo/ricos e escravos/pobres finalizam no mesmo lugar - sete palmos de terra. No ALÉM os lugares serão invertidos...para aqueles Bons o CÉU...para os Maus o... o dinheiro lá não "compra" nada.

Teu poema metafórico ficou lindo...

Bjs,ALICE


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/05/2011 09:14  Atualizado: 23/05/2011 09:14
 Re: Memórias de um escravo
Muito bem construido, sonoro e fecha lindamente o seu soneto! Parabens, Falcao! Abraco!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 23/05/2011 12:35  Atualizado: 23/05/2011 12:35
 Re: Memórias de um escravo
Bom dia meu querido amigo Falcão!

Teu soneto demonstra nitidamente o sofrimento de um ser que foi escravo,que sofreu os mais horríveis tratamentos,mas que mesmo sofrendo sem nada possuir,com toda certeza foi mais feliz que aquele que tudo tinha,mas que nem os vermos quiseram comer...

Teu escrito deixa-nos um belo exemplo...é melhor nada possuir de riquezas materiais,e sim riquezas espirituais,pois estas sim é que nos levará ao descanso eterno...

Dar e repartir é um dos ensinamentos deixados para que possamos alcançar do alto o bem maior!

Deixo-te os parabéns e agradeço a tua visita,assim como o lindo poema que lá deixaste e que me fez chorar pela beleza nele expressada!

És um amigo mui querido,mesmo que nunca tenha contemplado-te a face!


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 24/05/2011 01:41  Atualizado: 24/05/2011 01:41
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18292
 Re: Memórias de um escravo
Nossa... senti daqui. Excelente. bjs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 24/05/2011 05:24  Atualizado: 24/05/2011 05:24
 Re: Memórias de um escravo
Doeu-me ontem ler-te cá as letras sabes Falcão?
Guardei Tu página nos favoritos, para depois retornar
Menos fragilizada, mas percebo que posso cá mil vezes
E mil vezes sentir-me-ei machucada.
Pois vejo-me espelhada nessa fúria do exílio
Banida do meu lar em terra estranha ...doi-me
Sentidamente confirmar o facto que o mundo por mais que
Brade “modernidade” anda para trás.
Vejo feitores e escravos aqui na prisão onde vivo
E não sei se choro pelo Senhor, pelo escravo ou por mim.
Perdoe-me, tens o dom de escrever profeticamente certas verdades.
...
Um fraterno abraço de quem ainda respira um pouco de esperança
De ser liberta e um dia para o lar voltar.

Sofia só e simplesmente


Enviado por Tópico
Angela.Rolim
Publicado: 25/05/2011 00:45  Atualizado: 25/05/2011 00:45
Colaborador
Usuário desde: 11/11/2010
Localidade:
Mensagens: 1160
 Re: Memórias de um escravo
Teu poema é forte e traz uma mensagem bem expressiva! Agradeço tua gentil visita e o comentário deixado em minha página! Deixo-te um abraço!


Enviado por Tópico
rosa-branca
Publicado: 26/05/2011 00:39  Atualizado: 26/05/2011 00:39
Colaborador
Usuário desde: 24/05/2010
Localidade:
Mensagens: 739
 Re: Memórias de um escravo
Olá amigo Falcão, não sei se é um soneto triste se é um triste soneto. Talvez seja uma triste sina. Lindo o teu soneto meu amigo, muito triste que me arrepia, mas lindo. Amei demais. Beijos com carinho.


Enviado por Tópico
juliabrito
Publicado: 27/05/2011 01:34  Atualizado: 27/05/2011 01:34
Muito Participativo
Usuário desde: 16/09/2008
Localidade: Cabo Frio,RJ
Mensagens: 84
 Re: Memórias de um escravo
Vixe que poema profundoo
Arrepiei
Beijo


Enviado por Tópico
acalenta
Publicado: 31/05/2011 18:21  Atualizado: 31/05/2011 18:21
Colaborador
Usuário desde: 25/08/2010
Localidade:
Mensagens: 5389
 Re: Memórias de um escravo
Ola amigo
Um poema forte mais muito lindo.
Parabens doro ler-te.

beijos

AcalentaOpen in new window


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/06/2011 03:20  Atualizado: 08/06/2011 03:20
 Re: Memórias de um escravo
Boa Noite Senhor dos Céus...
Gostava se puderes, de saber qual é o nome dessa canção.
Sei a letra, lembro-me bem dela, aja vista que faz parte da minha meninice, mas não atino o título.
Ô e como aprecio ouvi-la.

Um abraço


Enviado por Tópico
Setedados777
Publicado: 08/05/2012 02:08  Atualizado: 08/05/2012 02:08
Da casa!
Usuário desde: 23/03/2012
Localidade:
Mensagens: 280
 Re: Memórias de um escravo
Gostei deste! Corajoso e incisivo... Isso me inspirou a criar agora mesmo, uma frase pra te acompanhar... "A humanidade é a perfeita cobaia de um veneno que se aplica em doses pequenas, no cálice ofertado da própria existência" Abraços!