https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

BORRÃO

 
Tags:  tempo    sonhos    planos  
 
Um borrão.
Um borrão bloqueado.
Um borrão sem vida estando transbordando dela.
A carência personificada que não carece de nada mais!
Algo meio amargo, meio doloroso.
Um borrão.
Um borrão uma lágrima.
Um pouco de medo pelo futuro...
Um muito de incerteza pelo presente que em minha porta bate.
Uma enorme e profunda tristeza insondável.

Nasci para sofrer somente?
E estar sozinho, agudamente?
Para que essa decepção iminente?
E para que eu...
Por que não fui só mais um?
Por que não me resigno e digo amém?
Por que ainda insisto?
Por que ainda choro/
E sofro?
Qual o sentido?
Onde irei parar?
E o tempo que não pára?
O tempo que me consome...
O que fará dos meus planos?
Meus sonhos serão pesadelos ou não?
E quem eu amo me amará?
Eu serei ou não feliz?
Tirarei ou não do peito essa dor?
Esse rancor pelas coisas do mundo?
E quando eu morrer...
Terei me realizado ou serei apenas o resto do que um dia fui?
Um borrão mal borrado e apagado?
Um não ser?
Amargura?
Dor?
Frustração?
O quê?
O que me espera?

 
Autor
TiagoSilva
 
Texto
Data
Leituras
580
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
AndreVianna
Publicado: 26/07/2011 22:40  Atualizado: 26/07/2011 22:41
Muito Participativo
Usuário desde: 03/07/2011
Localidade:
Mensagens: 51
 Re: BORRÃO
Trabalho denso que transpira emoção e poesia.

Parabéns, Poeta!

Visite o Blog Onde a Arte se asila

Veja o início do curta metragem poético Acasos do Amor



Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 26/07/2011 23:56  Atualizado: 26/07/2011 23:56
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9773
 Re: BORRÃO
Boa noite Caro poeta seu personagem vive um momento angustiante, tomado de incertezas, parabens pelo seu instigante poema, MJ.