https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Mundo cão

 
Tags:  hemisfério    térreo    aéreo  
 
Open in new window

Mundo cão

Escrevendo eu me sinto meio aéreo
Como corpo que está em movimento
Como alguém que é levado pelo vento
Saindo deste para outro hemisfério

Chego a não sentir a lei da gravidade
Nestes três dias que passo na terra
Como alguém que quase sempre erra
E torce pelo mais fraco, na verdade

Não sei aonde esta corrida vai parar
E pouca vontade eu tenho de pensar
Como será o final deste mundo cão

Sempre alguém passa outro pra trás
É um filho contra o seu próprio pai
É irmão querendo matar o seu irmão.

jmd/Maringá, 26.08.11


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
541
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/09/2011 12:23  Atualizado: 01/09/2011 12:23
 Re: Mundo cão
Realmente esse mundo está cada dia pior. Mas ás vezes a crítica é pior, às vezes essa emenda piora o soneto e ao pensamento. Penso que a humanidade pode vir a desenvolver um grande potencial quando a vontade desperta. Quanto ao comentário em minha página, agradeço e digo que o nazismo daqui há um curto espaço de tempo, o nazismo será estudado como mo bonapartismo o é hoje.