https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Demonio Amor

 
É...

Leia, Por vezes tem sido assim, esta é a minha vida
Isso, Tenho dançado com um demonio, suas unhas cortam
Graças, Ao seu hálito que instiga, seus olhos que falam..
Instinto, Ele se presenteia a mim, parece não haver partida
Ah!

Ahahahaha

Vê? Não se assuste amor, é apenas algo que não contei
Idas, Ele me visita todas a noites, me chama....
Dantes, Quando durmo, apenas o pulsar me clama
Ah, Então desperto, sufocado, daquilo que não sonhei

É...

Amor, Dizem que demonios são vidas que partiram
Mas, que estas almas vivem em um vazio
Olha, Teu amor a mim é tal demonio em seu desejo, frio!
Rogo, Que do meu ser jamais se fadigam...




"Morremos gestantes da ansiedade que nada espera."

 
Autor
Junior A.
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1136
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
4
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 06/12/2006 13:24  Atualizado: 06/12/2006 13:24
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: Demonio Amor
Fiquei Sem palavras pra tamanha descrição de um amor que sufoca.
Parabéns.

Enviado por Tópico
Ivaneti
Publicado: 12/01/2007 18:43  Atualizado: 12/01/2007 18:43
Da casa!
Usuário desde: 05/09/2006
Localidade:
Mensagens: 242
 Re: Demonio Amor
As vezes Poeta...
acho que realmente o demonio
se afunjenta em nossos corações
e nos deixam varridos de dor...
mais passam deixando uma vertigem
que a propria pele sente e nao ver.
Beijinhoss
Net

Enviado por Tópico
gil de olive
Publicado: 29/01/2008 12:06  Atualizado: 29/01/2008 12:06
Colaborador
Usuário desde: 03/11/2007
Localidade: Campos do Jordão SP BR
Mensagens: 5046
 Re: Demonio Amor
Merece aplausos pela postagem de tão belo texto!

Enviado por Tópico
jsaugusto
Publicado: 10/03/2011 13:33  Atualizado: 10/03/2011 13:33
Da casa!
Usuário desde: 12/02/2011
Localidade:
Mensagens: 425
 Re: Demonio Amor
Adorei seu poema, muito lindo! parabéns


Abraço
Jorge