https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

De mim sou nada senão algas e sargaços

 

De mim sou nada senão lugares moços
Senão fruídos olhares moliços
Senão quebradas coisas pequenas
Dum mundo breve e despido

De mim sou nada senão psicadélicos momentos
Senão voz que debelo e me cala a infância
Que escuto muitas vezes no ranger do meu silencio
Algas da rua dos meus pensamentos

De mim nada sou senão fragmento erigido
Senão janela tardia e trancada pelo vento
Senão enlace de perdões que me confundem
Erróneos do acaso com cabelos níveos

De mim sou nada senão pedra que esfinge
Senão remansos no devaneio do lamento
Senão senda deposta e vencida que me assola
Senão trova do sargaço donde a safa
desata-me e parto



Inéditos de Rosa Magalhães
(Imagens da internet)
com 3 Livros Editados
1º "Pérolas de Amor"
2º "Acrósticos de Poesias"
3º "7 Vidas de Afectos"
Rosa Magalhães

 
Autor
ROMMA
Autor
 
Texto
Data
Leituras
718
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
6
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Índio
Publicado: 22/11/2011 19:31  Atualizado: 22/11/2011 19:31
Da casa!
Usuário desde: 23/12/2010
Localidade:
Mensagens: 493
 Re: De mim sou nada senão algas e sargaços
Olá Rosa :)
Magnífico poema. Ao ler, senti um diagnóstico,ou seja,
o seguir um caminho, eliminando as incertezas e o sofrimento.
Arriscaria dizer, o Caminho Óctuplo.


Beijos

Joni


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 22/11/2011 20:11  Atualizado: 22/11/2011 20:11
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29264
 Re: De mim sou nada senão algas e sargaços
UM POEMA AVASSALADOR MARTISNS


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 23/11/2011 00:31  Atualizado: 23/11/2011 00:31
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: De mim sou nada senão algas e sargaços
De mim me perdi bem aqui! bjs querida