Contos : 

Sobre cigarros e homens

 
Tags:  angústia    vicio    ansiedade    cigarro  
 
O cigarro pende preguiçosamente entre meus lábios. Está apagado, claro. Há muito que sou um ex-fumante. Já se passaram quase 2 semanas sem cigarro. Duas semanas que para mim duraram mais do que o Império Romano.

"Pare de perder seu tempo - ou melhor, nosso tempo", ouço em minha cabeça.

Retiro o cigarro da boca e o coloco de volta ao maço. Ele, o maço, está quase cheio. Foi o último maço que comprei. Em vez de atirá-lo na lixeira quando resolvi parar, achei melhor mantê-lo por perto. Se foi para provar que a mente é mais forte que a carne, ou se meu subconsciente duvidava de minha capacidade de largar o vício, não sei. E, sinceramente, não importa. Duas semanas. Isso que importa. Fodam-se os romanos.

"Duas semanas miseráveis, se me perguntar. E o que você tem pra mostrar? Nada!", a voz mais uma vez intercedeu.

Atirei o maço pra cima da mesa. Estou deitado no chão da cozinha. O chão está tão frio que fez meus testículos enrugarem de tal forma que achei que fossem esgueirar-se pra dentro do meu corpo. Vejo uma barata grande e nojenta na parede, parada sobre uma mancha amarela de gordura. Alheia ao meu sofrimento.

"Já se perguntou como deve ser fumar uma barata?". Certo, isso está ficando estranho. Preciso de um banho.

A água fria me atinge como uma marreta, exorcizando meu corpo de todos aqueles pensamentos. Ao menos por alguns segundos. Fecho o chuveiro, apanho a toalha e saio. Antes que possa começar a me enxugar, me ajoelho na frente da privada e vomito o pouco conteúdo do meu estômago. Recosto-me na parede e passo as costas da mão sobre meus lábios. Estão secos e machucados. A mania que sempre tive de os mordiscar havia se intensificado nesses dias sem cigarro. Preciso tirar esse gosto de vômito da boca. E, para isso, nada melhor do que...

"Do que um... Do que um... Vamos, vamos."

Um copo de refrigerante.

"Ora, vamos..."

Sim, é isso. Corro para a cozinha, molhado e seminu. A barata ainda está lá, e sua presença agora me parece jocosa e ofensiva. Apanho a garrafa de coca-cola, um copo e vou para a sala.

Bebi a garrafa toda em menos de vinte minutos e fiquei enjoado. Volto ao banheiro. O maço de cigarros estava sobre a pia. Eu o apanho.

"Eu te perdi mesmo, não foi?"

Sim. Estendo o braço sobre o vaso sanitário. Fecho minha mão em volta do maço o mais forte que consigo. Assim fico por um ou dois segundos, e então abro os dedos. O maço cai pesado, direto para o fundo da privada. Segue-se um longo e doloroso adeus. Puxo a descarga.

Minha cabeça dói. Preciso dormir. Mas antes vou matar aquela maldita barata.


Louco como um chapeleiro

"Se disserem que nunca te amei
Saberá que estão mentindo"


- The Doors, L.A. Woman
 
Autor
Chapeleiro_Louco
 
Texto
Data
Leituras
2718
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
31 pontos
3
2
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
VCruz
Publicado: 15/01/2012 15:15  Atualizado: 15/01/2012 15:15
Colaborador
Usuário desde: 08/06/2011
Localidade:
Mensagens: 678
 Re: Sobre cigarros e homens
Vou te falar uma coisa: adorei!
Caramba, que escrita deliciosa...ah...sem querer ser "jocosa" como a barata...nem vou te contar o que estava fazendo quando o li...rs
Abraços e boa sorte aí...largar de fumar não é coisa fácil...eu bem sei...rs
Valéria Cruz

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/01/2012 14:06  Atualizado: 29/01/2012 14:06
 Re: Sobre cigarros e homens
Maldito vício! rsrsrsr.Conheço perfeitamente essa luta!Ainda não venci, mas chego lá.

Excelente texto, de agradável leitura e sobretudo, um incentivo. Adorei!

:)

Abraços

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/10/2014 18:06  Atualizado: 07/10/2014 18:06
 Re: Sobre cigarros e homens
eu convidava a barata pra dividir um cigarrinho rsrsrs! q saga essa sua cara! q sofrimento,espero q justifique essa luta tormentosa,de banho gelado, a náusea da coca cola,sinceramente ninguém merece,tanto padecimento,seu personagem é admirável