https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

The Night Has A Thousand Eyes

 
Ao som de John Coltrane


a cada sol

de cada dia

morto que cai

a noite revela

um rosto

esconde seus punhais

um para cada morte

seus mil olhos

se abrem

essas bocas vulgares

voyeurs sedentas

piscando sorrisos

sussurrando olhares

penetrando os ouvidos

de cada virgem lua

cada alma na rua

deixando uma mensagem

- O dia só tem um olho,

eu tenho todos,

Carpe Noctem...


Made in ABC-SP, reporteiro, poemista, barfly, marginal do audiovisual, amante das artes em geral.

@reporteiro

 
Autor
leonardalmeida
 
Texto
Data
Leituras
508
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.