https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Introspecção : 

Estaca zero

 
 
Estaca zero
 
Incompatibilizei-me comigo
À luz deste mau convívio
Já sou de mim inimiga
Cansei de me tolerar

Sou poeta presunçosa
Ando às turras, caprichosa
Mesmo sendo gente boa
Não tem como me aceitar

Sou feita de muitas luas
Sopros de inconfidências
Uivos de lobos zangados
Mares bravios, turbulências

Eu culpo a luta interior
Que travo comigo mesma
Jamais fui condescendente
Não me aceito como sou
Morro de ciúmes meus

Quero sempre ser melhor
E acabo sempre prostada
Fico comigo zangada
Mesmo já desesperada
Volta tudo à estaca zero

Maria Fernanda Reis Esteves
52 anos
natural: Setúbal
 
Autor
Nanda
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1022
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
9 pontos
9
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Felisbela
Publicado: 10/03/2012 16:57  Atualizado: 10/03/2012 16:57
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2011
Localidade:
Mensagens: 2207
 Re: Estaca zero
Olá Nanda!

Há dias em que acordamos assim...

Gostei muito de ler! Parabéns!

Beijinhos

Felisbela

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/03/2012 17:50  Atualizado: 10/03/2012 17:50
 Re: Estaca zero
"Sou feito de muitas luas.." é pra mim a melhor definição de poeta. Sua poesia é de uma maturidade, leveza e verdade encantadores.
Amei!

Bjs,

Sandra.

Enviado por Tópico
Lai,Laís
Publicado: 10/03/2012 22:26  Atualizado: 10/03/2012 22:26
Participativo
Usuário desde: 27/02/2012
Localidade:
Mensagens: 44
 Re: Estaca zero
Boa noite, poetisa Nanda!

Lindo seu poema!
Deixastes as palavras percorrer a alma com uma beleza incrível.Amei!
Bjs!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/03/2012 23:54  Atualizado: 10/03/2012 23:54
 Re: Estaca zero
Olá querida poetisa!

Eu destaco a frase "sou feita de muitas luas",embora todo o texto tenha me agradado...
Mas o destaquei porque penso que todos somos assim..de muitas luas,e nós mulheres então..como somos...

Teu poema me tocou...
Um beijo carinhoso em ti,com admiração.

Enviado por Tópico
mariagomes
Publicado: 11/03/2012 05:58  Atualizado: 11/03/2012 05:58
Colaborador
Usuário desde: 18/04/2010
Localidade:
Mensagens: 1614
 Re: Estaca zero
Olá amiga Nandinha, como sempre gostei de te ler, há sempre momentos destes na nossa vida, mas o importante é termos força para poder vivê-la bem.
beijinhos
mariagomes

Enviado por Tópico
Eureka
Publicado: 15/03/2012 17:10  Atualizado: 15/03/2012 17:10
Colaborador
Usuário desde: 02/10/2011
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4240
 Re: Estaca zero
Olá Nanda.

Muitos parabéns pelo seu poema, tão original quanto genial.
Gostei muito de o ler, deixou-me a sorrir. Palavras verdadeiras, escritas com imensa criatividade.

Um abraço

Eureka

Enviado por Tópico
jessicaseventeen
Publicado: 15/03/2012 18:28  Atualizado: 15/03/2012 18:28
Colaborador
Usuário desde: 04/09/2011
Localidade: Coimbra, Portugal
Mensagens: 920
 Re: Estaca zero
Querida Nanda,

Sempre nos traz bons poemas

"Sou feito de muitas luas
Sopros de inconfidências
Uivos de lobos zangados
Mares bravios, turbulências"

Demais mesmo

Beijinhos *

Jessica

Enviado por Tópico
sommerville
Publicado: 03/04/2012 18:58  Atualizado: 03/04/2012 18:58
Colaborador
Usuário desde: 21/08/2011
Localidade: Porto, Portugal
Mensagens: 1004
 Re: Estaca zero Para Nanda
Será nessa incompatibilidade, nesse retorno ao nível zero do ser, que o eu,a primeira pessoa,encontra o tu do nós?O plural que erradica o isolamento e a intolerância?"Morro de ciúmes meus" este , entre outros, é um verso lapidar deste teu poema.Parabéns.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 03/04/2012 19:16  Atualizado: 03/04/2012 19:16
 Re: Estaca zero
Voltamos à estaca zero e começamos tudo de novo!
E vc, Nanda, continue poetando assim bonito e gostoso de se ler!
Beijinhos!