https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

O lavrador (Cassiano Ricardo)

 
Open in new window


















A tua mão é dura como casca de árvore.
Ríspida e grossa como um cacto.

Teu aperto de mão machuca a mão celeste,
de tão agreste — e naturalmente por falta de tacto.
A tua mão sabe o segredo
da lua e da floresta em seu explícito contacto
com as leis ocultas da germinação.

Mão monstruosa, de tão áspera,
incapaz de qualquer carícia, órfã de sutileza,
indiferente ao cetim e ao veludo.

Mão colorida,
em que moram os meses
com veias que mais parecem cipós encordoados;
com o dorso coberto de musgo
e em cuja palma, e em forma de M (que não quer dizer
morte)
se encontram, ainda, os sinais fundos
dos quatro rios que existiram no paraíso terreal.

Mão aumentada pela santidade do trabalho.
Suja de terra e enorme, mas principalmente enorme
como a estar sempre num primeiro plano
na sucessão das coisas — frutos, árvores, lavouras —
que saem dela ao fim de cada ano.

Se Cristo regressar, ó lavrador, não é preciso que lhe
mostres,
como eu, as feridas do corpo e do pensamento.
Nem as condecorações faiscantes que os outros ostentam
no peito.
Mostra-lhe a mão calejada.

Mostra-lhe a mão calejada,
enorme, a escorrer seiva, sol e orvalho.
E os anjos virão vê-la e por vê-la tão grossa e tão dura
farão com que na palma de tua mão nasçam lírios.
E a exibirão no céu, como um objeto desconhecido,
rústico e maltratado.

E Deus colocará uma foice de prata
em tua mão grossa, ríspida, acostumada ao trato da
terra terrível
e te dirá:
Trabalharás agora no meu campo
orvalhado de estrelas.
E dormirás sob a árvore da noite

Cassiano Ricardo (1895-1937), poeta brasileiro.
 
Autor
AjAraujo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2532
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Sergio de Sersank
Publicado: 06/04/2012 04:39  Atualizado: 06/04/2012 04:39
Super Participativo
Usuário desde: 13/01/2010
Localidade: Londrina-PR BRasil
Mensagens: 159
 Re: O lavrador (Cassiano Ricardo)
A poesia de Cassiano Ricardo tem o condão de expressar a verdadeira arte.
Nesta sua comovente homenagem à figura do lavrador, não há como não se identificar a "sede de justiça" de que padecem todos os poetas, face à opressão que exercem os ricos e poderosos sobre os indivíduos pobres, deficitários e excluídos, em todas as épocas.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/04/2012 09:19  Atualizado: 06/04/2012 09:19
 Re: O lavrador (Cassiano Ricardo)
Li este poema avidamente pois desconhecia o autor. Foi uma leitura preciosa e já pesquisei as obras do poeta, excelente por sinal. Obrigado pela postagem. Abraço luso.