https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O dia da terra - Lizaldo Vieira

 
No dia da terra - Lizaldo Vieira
22 de abril
A gente
Grita
E berra
Pra ver se alguem
Nessa terra
Se lembra de sonhar
Com um país equilibrado
Desenhando um outro rumo
Com futuro nmlelhor para o Brasil
Pois sabenos
Desde pequenos
Que dinheiro não se come
Que não se vive
Sem água
Sem florestas
Sem biodiversidade preservada
Sem esperança
Sem respeitos aos povos
Que da natureza sobrevivem
Por quem lutam
Cabana e vinha
E por isso morrem
Zumbi
Chico Mndes
Serigi
Até quando ?
Belo Monte
Trans amozónica
Transposição do velho chico
E código florestal vil...
Até quando esse modelo de sociedade
Mercante
Picareta
Entreguista
Inbecil
Vai operar
Matar
Poluir
Desmatar
Salve 22 de abril
Zumbi
Chico mendes
Antônio Conselheiro
Salve Serigi
Povos e nações
Xocó
Yanomami
Xingu
Viva o filho do Brasil
Que não se rende
Que não se vende
Que não fege á luta


Q U E S E D A N E C U S T O d e V I D A - Lizaldo Vieira
Meu deus
Tá danado
É todo santo dia
O mesmo recado
La vem o noticiário
Com a
estória das bolsas
Do que sobe e desce no mercado
De Tóquio
Nasdaq
São paulo
É dólar que aume...

 
Autor
Lizaaldo
 
Texto
Data
Leituras
960
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
FelipeMendonca
Publicado: 14/04/2012 19:20  Atualizado: 14/04/2012 19:20
Luso de Ouro
Usuário desde: 01/12/2011
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 509
 Re: O dia da terra - Lizaldo Vieira
Beleza de texto, Lizaldo. Estamos destruindo nossa biodiversidade e acabando com as populações que vivem em harmonia com a nossa natureza. Vou postar este teu grito de indignação no blog para que lá ele possa ser ouvido por mais corações. Grande abraço e sucesso.