https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

VÉU

 
Tags:  mulher    moça  
 
VÉU

(Meu pai, compre uma pulseira da Jade para mim.”)


O corpo infanto
mexe-se em ondulações.
As mãos, o ventre, os pés.
Sob as canções da Bahia.
Sob as canções das Arábias.

O verão místico
Com cheiro de mar e chuva
Prepara o ocaso da infância.
Assim, o mundo traz
Um maravilhoso drama de domingo.

Suores e secreções que só as mulheres exalam
Sinalizam as mudanças.

Seios recém-brotados e ancas salientes
Dão recado de vida nova.
O rosto puro espinha novidades.

E muito antes da previsão
O sangue desce. Sem aviso.
E a menina possuída pela natureza
Chora de susto e prazer.

Comprem-me um véu, grita. Um grande véu.
Que me escondam as vergonhas.
Mas venham ouvir o meu grito de vitória.
Sou mulher!




No tempo de O Clone, a novela, a filha do homem vira mulher.
 
Autor
AntonioRoqueRocha
 
Texto
Data
Leituras
460
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.