https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

As flores de plástico não morrem.

 
.

São flores, sim.
São cores por cima do verde
sobre o vegetal são,
enfeites por cima do ventre
sobre o animal no caixão.

Beijo da flor
no pássaro minúsculo
com asas velozes.

Beijo da dor
no homem maiúsculo,
sem asas.

A flor não sabe
quando nascerá.
O homem não sabe
quando morrerá.

A primavera,
a verdade primeira,
é a morte.

.

 
Autor
thiagodebarros
 
Texto
Data
Leituras
1155
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
fotograma
Publicado: 24/07/2013 23:09  Atualizado: 24/07/2013 23:09
Colaborador
Usuário desde: 16/10/2012
Localidade:
Mensagens: 1576
 Re: As flores de plástico não morrem.
excepcional, cara. vale cada leitura extra

e a inspiração titânica