https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

ALMA ILUMINADA

 

Alma iluminada que me conduz à veleidade,
Lapidar deusa que estua meu grácil coração,
Fascina-me com esta sua lírica graciosidade,
Santuário da beleza, arquétipo da perfeição.

Meiga voz, quando fala o faz em suavidade,
Neste jeito de menina... a minha admiração,
Faz do belo a sua residência na eternidade
E do nosso amor a mais alta condecoração.

Encanto somático cinzelado na simplicidade,
Quis a Natureza lhe oferendar com precisão,
Elo dos deuses sem nunca atingir a vaidade,

Quando a vejo... sentimentos em procissão.
Horizonte da formosura, vista da santidade,
Esta é minh’amada, fruto da minha paixão!


AQUARELA DE UM SONHO


Aquarela de mulher excêntrica e vaidosa,
Como é estranho este teu lângüido pensar!
Esta cisma persistente e assaz desastrosa,
No meu caminho, jamais deixarei passar!

Satírica maneira que te faz tão escabrosa,
Vendavais...

 
Autor
RivadáviaLeite
 
Texto
Data
Leituras
1020
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Valdevinoxis
Publicado: 01/12/2006 13:27  Atualizado: 01/12/2006 13:27
Administrador
Usuário desde: 27/10/2006
Localidade: Aguiar, Viana do Alentejo
Mensagens: 2056
 Re: ALMA ILUMINADA
Precisei de ler este texto algumas vezes. Gostei, se bem que é complexo e rebuscado no que diz respeito à escolha das palavras.
É fácil o sentido perder-se com este tipo de construção, de arquitectura arriscada, o que, refira-se em boa justiça, não aconteceu. O mérito por isso. Repito, gostei.

Valdevinoxis