https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

NAMORADOS DE OUTRORA

 
NAMORADOS DE OUTRORA


Noite calma, o silêncio orquestrava aquele lugar,
Um recanto bucólico para o amante em exultação,
Na dileção da donzela se enleava em conquistar,
Nos bancos da praça, a preferida do seu coração.

Eram flertes bem velados, um poema a declamar,
Ritual dos enamorados, a mais viridante sedução.
Do coreto se contemplava os casais indo passear,
De mãos-dadas e em pares, iam em toda direção.

Lirismo de uma época que hoje passo a lembrar,
Deste lindo amor poético em grande veneração,
Havia encanto, havia beleza, uma união a fulgurar,
Era o tempo das pucelas, convictas por devoção,

Nostalgia da pureza, da cândida virgem ao altar,
Vestalinas de agora! Por que esta transformação?!

Rivadávia Leite


AQUARELA DE UM SONHO


Aquarela de mulher excêntrica e vaidosa,
Como é estranho este teu lângüido pensar!
Esta cisma persistente e assaz desastrosa,
No meu caminho, jamais deixarei passar!

Satírica maneira que te faz tão escabrosa,
Vendavais...

NAMORADOS DE OUTRORA


Noite calma, o silêncio orquestrava aquele lugar,
Um recanto bucólico para o amante em exultação,
Na dileção da donzela se enleava em conquistar,
Nos bancos da praça, a preferida do seu coração.

Eram flertes bem velados, um poema a declamar,
Ritual dos enamorados, a mais viridante sedução.
Do coreto se contemplava os casais indo passear,
De mãos-dadas e em pares, iam em toda direção.

Lirismo de uma época que hoje passo a lembrar,
Deste lindo amor poético em grande veneração,
Havia encanto, havia beleza, uma união a fulgurar,
Era o tempo das pucelas, convictas por devoção,

Nostalgia da pureza, da cândida virgem ao altar,
Vestalinas de agora! Por que esta transformação?!

Rivadávia Leite
 
Autor
RivadáviaLeite
 
Texto
Data
Leituras
1240
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 15/08/2013 22:28  Atualizado: 15/08/2013 22:28
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 10240
 Re: NAMORADOS DE OUTRORA
Boa noite Riva, os tempos mudaram, as formas de aconchegos afetivos também, hoje ao invés de se nadar o correio elegante para o pretendido(a), manda-se um torpedo, o primeiro contato visual é pela web cam, e por ai vai.
parabéns pelo seu contundente poema, um grande abraço, MJ.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 16/08/2013 01:44  Atualizado: 16/08/2013 01:44
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3026
 Re: NAMORADOS DE OUTRORA
Podem me chamar de careta, pré histórica, mas ainda dignifico o tempo da " nostalgia da pureza, da Cândida virgem ao altar".
Que o moço de olhos brilhantes,
Toque apenas minhas alvas mãos
E depois das bodas radiantes
Possua meu corpo e coração.

Grande abraço.

Branca

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/08/2013 09:41  Atualizado: 16/08/2013 09:42
 Re: NAMORADOS DE OUTRORA
Muito bom!
Parabéns.

Enviado por Tópico
martims
Publicado: 16/08/2013 09:57  Atualizado: 16/08/2013 09:57
Colaborador
Usuário desde: 12/08/2013
Localidade:
Mensagens: 6839
 Re: NAMORADOS DE OUTRORA
Um poema encantador que me fez viajar naquele tempos magicos de nosltalgia. Pura magia