https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A revolta

 
Que revolta sentida
Como um mar furioso
Bate com as suas ondas
Na frágil e pequena embarcação

O tigre do grande Oceano
Diáfano e ingénuo
Resplende a raiva sentida dentro de mim

O meu inocente coração
Força-me a escrever este poema
Para aliviar um pouco mais esta alma
Uma alma corrompida de mágoa e sofrimento

Com o novo milénio
Nasce o milagre das cinzas
Da Fénix renascida


Bruno Miguel Inácio


 
Autor
brunomi
Autor
 
Texto
Data
Leituras
374
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.