https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

O Tempo Não Parou!

 
Open in new window


Imagem Google

Tic tac, tic tac, tic tac;
Como passas tão depressa?
Não consinto este tic tac,
a correr tão depressa.
Pode fazer o obséquio de parar?
Estou inundada de felicidade,
E desejo para sempre este amar,
Não vou suportar a saudade!
.
Só quero que pares agora esse tambor,
Deixa-nos por favor em estátua!
Solta-me, prende-me, deixa-me,
admirar o meu incógnito amor!
.
Ficaria eternamente em estátua;
A admirar o seu olhar encantador.
Tempo abranda agora e deixa-me parada,
Dizendo com o olhar todo o meu amor!
.
Tic tac, tic tac, tic tac;
Como passas tão depressa?
Não tolero este tic tac,
a correr tão depressa.
.
O tempo não para!
Aproveita cada segundo,
que o tempo não espera !
.
Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R




A felicidade são pequenos sorrisos de determinados momentos
Ana Carina Osório Relvas/acor

https://acor13.blogspot.com/



 
Autor
A.C.O.R
Autor
 
Texto
Data
Leituras
912
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Asnoréctico
Publicado: 21/11/2013 13:59  Atualizado: 21/11/2013 13:59
Da casa!
Usuário desde: 12/06/2013
Localidade:
Mensagens: 283
 Re: Conversando com o tempo
Perfeito seu poema que me deixou "estatuificado" e como o tic tac, tic tac faz lembrar o bater do coração… Há até quem diga, que na cumplicidade do amor, o tempo abranda e para.

Desejo que assim seja com o seu amado, afinal o amor é a maior prova que os sonhos são raízes escondidas no âmago da gente …

Um abraço e por favor escreva, escreva …. Certamente é das melhores terapias que podermos ter, ler a sua escrita no ecrã e no seu olhar magico , de Savana Africana …

Um abraço meigo.