https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

blecaute

 

bastou desabar
a última lembrança
e a noite entrou
revirando o que
sobrou dos 'ontens'

nada pôde
ser re.aproveitado
nos escombros
da ausência
e a expectativa
d'algum nobre
sentimento
logo adormeceu
com o afago da
escuridão


Poesia: minha palavra preferida

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
772
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/12/2013 13:26  Atualizado: 16/12/2013 13:26
 Re: blecaute
*noite invasora...
aprecio a dimensão infinita que dás aos versos, plenos de sentimentos, ao bel prazer do leitor.
beijoka*


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 16/12/2013 13:49  Atualizado: 16/12/2013 13:49
 Re: blecaute
talvez um sentimento que não deixou raizes de luz, para poder florescer no teu peito logo que a noite caísse. parabéns, Mary.

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 16/12/2013 16:01  Atualizado: 16/12/2013 16:03
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: blecaute P/MarySSantos
Acho que blecaute se fez com a escuridão da ausência mas a aurora traz o afago da vida.
amanhã...
Feliz Natal. Um beijinho. Vólena