https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

QUANDO A TERRA ERA MENINA

 
A Terra era pequenina
Acabada de nascer
E como era menina
Sonhava de ser mulher

E na sua juventude
Era ingénua e risonha
Ela queria ter a virtude
De um dia ser "cegonha".

Nasceu com a esperança
De ser nosso Paraíso,
Mas ainda era criança
Já ela perdia o sorriso.

Toda verde, toda esperança,
mas o homem apareceu,
Assim se deu a mudança
E a terra adoeceu.

Toda coberta de flores
Em forma de corações,
Mas foi com amargor
Que viu chegar os canhõs.

E em nosso prejuizo
o mundo fez-se moderno,
Deixou de ser Paraíso
Passou a ser o Inferno.

Pobre menina!
Rainha do Universo
Já não és a pequenina
Que sonhou no seu berço.
Verde, tu já não és
Mergulhada na metralha
Que o homem com malvadez
Fez-te campo de batalha.


A. da fonseca


SOU COMO SOU E NÃO COMO OS OUTROS QUEIRAM QUE EU SEJA

Sociedade Portuguesa de Autores a Lisboa
AUTOR Nº 16430
http://sacavempoesia.blogspot.com em português
http://monplaisiramoi.eklablog.com. contos para as crianças de 3 à 103 ans
http://a...

 
Autor
Alberto da fonseca
 
Texto
Data
Leituras
640
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.