https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

mutante

 

ontem passava brisa,
balançando sombra
e maresias
polvilhando rendas
sobre azul de ondas

fui manhãs de chácaras
bucólicas telas; vivo fundo
de clássicos de 'Vivald'.

fui um tango abrasado
e arremate de um pouso
de poema

e até um livro
róseo de poesia
coube-me ser

hoje,
visto-me de cor
de trovoada
arrancando telhas
quebrando árvores
abrindo valas em chão
já adoecido de andanças

rolo pelo chão;
partituras borradas
sem maestros -
apenas notas falsas
entregando sonidos rotos
pra dança solo de uma valsa

puxando vou
pro lado direito
o que tritura o peito

o contrário de ontem
- eleita flor -
agora vilã
de um desabado
caso de amor



O que, às paredes, confesso.

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
1256
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
32 pontos
10
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 12/01/2014 20:34  Atualizado: 12/01/2014 20:34
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16273
 Re: mutante
Mary
Poema belíssimo! Adorei o desfecho! Parabéns pela inspiração!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
Betha Mendonça
Publicado: 12/01/2014 22:33  Atualizado: 12/01/2014 22:33
Colaborador
Usuário desde: 01/07/2009
Localidade:
Mensagens: 6741
 Re: mutante
Mocinha ou vilã
é questão de visão
e sentimento.
Maravilhoso, Mary!
bj


Enviado por Tópico
JBMendes
Publicado: 13/01/2014 18:47  Atualizado: 13/01/2014 18:47
Colaborador
Usuário desde: 13/02/2010
Localidade:
Mensagens: 5222
 Re: mutante
Querida Marys Um poema colorido e enovador - Lindo
Abraço
JBMendes


Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 14/01/2014 10:49  Atualizado: 14/01/2014 10:49
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 2996
 Re: mutante
O amadurecimento nos leva as vezes a sermos mais aterradores.
Parabens.
Bj.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/09/2016 13:46  Atualizado: 21/09/2016 13:46
 Re: mutante
*fã confessa da tua escrita ouso dizer que aqui tu desvendas as facetas da alma feminina e suas cores, tristezas, amores, dores...
Um poema intenso e completo!
Eu adoro!
Beijoka*