https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

consumição

 
Open in new window


O que, às paredes, confesso.



quando vens, suga-me
como cata-vento desvairado
me consume aos pedaços
até não restar nada de mim
a não ser minhas palavras
ecoando pelo ar
pra cair neste poema
apetecendo ser consumida
mais um pouco por teus olhos
e ser declamada
no calor de tua boca

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
647
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 15/01/2014 14:34  Atualizado: 15/01/2014 14:35
 Re: consumição
imagem e texto em conjunção plena.... aí se faz sentir até uma lufada de vento fresco na face... assim como cálidas saem as palavras da boca...
belo, Mary.
um carioquíssimo abraço meu...

Enviado por Tópico
JBMendes
Publicado: 15/01/2014 18:15  Atualizado: 15/01/2014 18:15
Colaborador
Usuário desde: 13/02/2010
Localidade:
Mensagens: 5222
 Re: consumição
Querida Maris _ Um poema de amor transbordante e inssaciável - Belo
Abraço
JBMendes