https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Infantis : 

o inquilino ( para o meu neto )

 







Entrou sem bater na porta,
não importa,
sem mala
e sem proposta,
só trazia a esperança,
mansa, de encontrar
a felicidade que perseguia,
sem muita preocupação.

entrou trazendo a esperança,
que no mínimo encontraria calor,
que o defenderia do frio
no sabor de uma bela refeição,
que perseguia sem muita preocupação.

ele ou ela não importa
a alegria chegou junto
e tomou conta da casa,
o sonho criou asas
parando na minha vida.





Chicão de Bodocongó foi a melhor maneira de homenagear o bairro que moro a trinta anos na cidade de Campina Grande ( Bodocongó ), Paraíba. O meu nome é Francisco de Assis que é acompanhado pelo sobrenome Cunha Metri e faz pouco dias que venho publican...

 
Autor
ChicãodeBodocongó
 
Texto
Data
Leituras
530
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Transversal
Publicado: 12/03/2014 20:00  Atualizado: 12/03/2014 20:00
Colaborador
Usuário desde: 02/01/2011
Localidade: Fortaleza - Lisboa
Mensagens: 3687
 Re: o inquilino ( para o meu neto )
como esse entrar porta adentro
sem bater é tão importante de tal maneira que invade todo o texto, como "o sonho" que "criou asas". Obrigado.

Agradeço-te