https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

esperas

 
do horizonte meu
jangadas tomam
conta

ouso deixar por lá o sol
pra sempre ser
nascente
estufada de velas
de aurora
para o sossego
às margens
chegar

vêm subindo
vêm descendo
ondas
mansas
mas o que
me alcança é
um
tsunami
de águas noturnas
trazendo
no crepúsculo
o desassossego

desalinhando
meus quadros de esperas
nas paredes que faço mar.


O que, às paredes, confesso.

 
Autor
MarySSantos
 
Texto
Data
Leituras
623
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
38 pontos
6
4
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Edykyron
Publicado: 06/07/2014 23:18  Atualizado: 06/07/2014 23:18
Colaborador
Usuário desde: 15/11/2012
Localidade: São Paulo, Brasil
Mensagens: 767
 Re: esperas
Um texto contagiante, das aguas, do Por do Sol e do Mar.
Aprecio textos assim, muito bom !!!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 06/07/2014 23:32  Atualizado: 06/07/2014 23:32
 Re: esperas
*Mary, sempre tua escrita preenche meu olhar de imagens espetaculares, sentidas e dinâmicas.
Admiro-te.
Beijoka*


Enviado por Tópico
Juanito
Publicado: 21/02/2018 20:37  Atualizado: 21/02/2018 20:37
Colaborador
Usuário desde: 26/12/2016
Localidade: España
Mensagens: 2662
 Re: esperas
Até com esse desalinhamento, as imagens do teu poema contem um rara, excecional beleza.

Parabéns!!!!

Um beijo