https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

E eu sinto!?

 


Quando não sei o que falar
falo de ti, já que estas sempre
a brindar no meu pensar,
E compões melodias de estares sempre presente;

Minha mente está desconcertada
Que por vezes desligo-me do exterior
Para arruma-la mas não dá em nada,
Juro que não sei se é amor,
Ou que raio é isto, que me deixa tão despistada!

Como é possível ter algo para arrumar,
Se toda a hora sinto-te, no meu pensar?
as vezes nem sei como aguento este peso,
este peso que só me faz lembrar de ti.

Eu não vou dizer que te amo,
Porque não sei, não sei o que é isto!
Eu não sei o que é isto?
Ou não quero ver que te amo?

Eu nunca vou ver o que é o amor,
Porque o amor não se vê,
O amor sente-se,
E só quem sente, é que sente, o que é amor.

Ana Carina Osório Relvas/A.C.O.R


A felicidade são pequenos sorrisos de determinados momentos
Ana Carina Osório Relvas/acor

https://acor13.blogspot.com/



 
Autor
A.C.O.R
Autor
 
Texto
Data
Leituras
1014
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
44 pontos
8
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/08/2014 16:56  Atualizado: 07/08/2014 16:56
 Re: E eu sinto!?
se calhar é mesmo amor! se calhar é a poesia dee amar! parabéns, Ana.


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 07/08/2014 17:33  Atualizado: 07/08/2014 17:33
 Re: E eu sinto!?
O amor vem com os ventos, as vezes em rajadas que penetra em nossoo corações onde os olhos sentem essa essência que é fragmentados pelo o doce olhar dso dos sentimentos dos lábios que se desajam em paixão


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/08/2014 13:00  Atualizado: 08/08/2014 13:00
 Re: E eu sinto!?
Gostei desse texto

Abraços - Pedro


Enviado por Tópico
Monstro-daslágrimas
Publicado: 09/08/2014 18:55  Atualizado: 09/08/2014 18:55
Da casa!
Usuário desde: 05/08/2014
Localidade:
Mensagens: 313
 Re: E eu sinto!?
Lindo ,poetisa Ana !

Sempre que chego à sua página, debruço-me de forma egoísta nas suas letras, e sinto nelas, essa emoção milionária, inesgotável do seu coração …

Parabéns pela Maravilhosa composição que fala de um amor que não dá sossego ao pensamento, talvez porque o sentimento é o sentir infinito soluçando todo tempo…

Um abraço e obrigado por me ensinar que o amor se sente sem se ver mas que se pode olhar sem o olhar, acontece com os namorados que fecham os olhos na hora de um beijo ou de um abraço… relembrando vezes sem conta esses instantes de afecto quando estão no silêncio, longe um do outro…