https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Desilusão : 

Feito Na China

 
Tags:  Matéria-Prima  
 
Insisto para não desistir
quando já sei o desfecho,
Do pouco que te posso pedir (1)
tu só me dás um trecho,
Vejo debaixo do meu queixo (2)
o que dizes não ser nada,
E vejo que foi meu desleixo
ter-te deixado apaixonada,
Na explosão de uma granada
acaba uma relação doente,
Talvez ela seja reencarnada
numa reencarnação diferente,
Fabricámos por acidente
como um erro de medicina,
Sem informação decente
diz somente 'Feito Na China'
Afogaste-a numa piscina
e eu bem que te alertei,
Que os erros eram a rotina (3)
e agora vês que eu acertei,
Momentos em que te beijei
não me fecham as feridas,
Só eu sei como me magoei (4)
quando passavas das medidas,
Foram 4 explosões seguidas
como se tivesse 4 corações,
E nestas 4 regras proibidas
acabei de te dar 4 razões
para procurares outras opções
pois para mim não dá mais,
E procura a morte das emoções
na necrologia dos jornais,
Eu estou esgotado demais,
e sem força para esta cavilha,
E sinto as impressões digitais
que me jogam na tua armadilha.

https://www.facebook.com/amateriaprima ... 174282745/?type=1&theater

 
Autor
LuísDiogo
 
Texto
Data
Leituras
803
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/12/2014 09:35  Atualizado: 22/12/2014 09:35
 Re: Feito Na China
Xi’an / Bishkek 2013 (Mad'in China)

Quando entrei no aeroporto de Lisboa, no dia 30 de Maio de 2013, numa meia tarde quente, sentia-me inseguro, transportava comigo um enorme embrulho contendo uma bicicleta meio desmontada e o que eu considerava ter de coragem, a metade bastante para tentar atravessar a grande China pedalando.
Revelou ser uma tarefa para a qual ainda não me encontrava preparado, a monotonia infinita do planalto tibetano e a paz que não levava comigo no pequeno alforge, revelaram-se-me avassaladoras.
Perguntou um polícia quando entrei na área internacional do aeródromo,
- qual é o seu destino?
respondi com vigor exagerado
– para a China!
respondeu ele que para lá não iria de forma alguma
retorqui eu que sim, era sem dúvida alguma o meu destino,
respondeu ele de novo,
- não há voos entre Lisboa e Pequim

continua...................

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 22/12/2014 09:56  Atualizado: 22/12/2014 09:56
 Re: Feito Na China
O regresso

Chovia sem cessar quando parti do mosteiro de Dulan, cerca das 23 horas, no carro da polícia, devidamente identificado e com matrícula, acompanhavam-me a tradutora e um jovem polícia fardado com afinco, ainda se notavam os vincos da goma na farda cinzenta.
Encetei uma conversa casual com a tradutora, esta fingiu-se pretensamente indisposta, talvez para não dar azo a más interpretações da autoridade que nos acompanhava ou por não querer falar com desconhecidos, remetendo-se ao silêncio...
O hotel em Wulan, onde obrigatoriamente dormiria essa noite tresandava a novo e parecia de outra dimensão, sofás imaculadamente brancos de nunca usados, assim como o quarto jamais utilizado, perfeitamente intacto, assim era o Inglês para o pessoal do hotel dito “turístico”.
Pediram através da tradutora o meu passaporte e o equivalente a trinta e cinco euros, pagos antecipadamente, mais uma caução do mesmo montante a qual recusei pagar, afinal era quase todo o dinheiro que tinha retirado da caixa automática, com a ajuda dos primeiros agentes de segurança, pagava caução onde era forçado a ser hospede, a rececionista olhou para o delegado da autoridade e bastou um leve aceno de cabeça afirmativo do jovem polícia para esta ignorar o absurdo deposito, ficando apenas com o salvo-conduto.
O quarto com duas camas imensas almofadadas na cabeceira em vermelho Maoísta e toda a decoração do quarto lembrava um decadente bordel.
Sentia-me perdido nos confins da China e não ousei implorar que ligassem a água quente, teimava em assomar na torneira uma gota de água, insuficiente mesmo para uma lavagem de gato.

continua