https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Ainda tentando esquecer

 



Vi tantas
e tão ternas Fernandas,
sentadas em soleiras
de muitas varandas,
dancei animado
com puras Anandas
mas com todas elas
evitei as demandas.

Beijei tantas Berenices,
em quantas sandices,
Encontrei Carolinas,
por detrás de cortinas
sob turvas e tênues
luzes de lamparinas.

Gostei de muitas Gimenas,
de faces serenas,
rosnei para Rosálias,
e por causa das Meires,
sofri represálias.

Então, sofri com Sofias,
em noites frias e vazias,
animado, transei com Teresas,
tudo sem muitas surpresas.

Mas de nada adiantou,
é você que eu quero,
é seu nome que eu grito,
sua imagem que atiça,
só você é minha linda.


De arrebatada figura,
sou altivo, sou forte,
não carrego lutos e mágoas,
até um dia enganei a morte,
na sua faina de colher almas
e renasci.

 
Autor
Warmien
Autor
 
Texto
Data
Leituras
255
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.