https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

perdida

 
encontrar-me-ás
um dia...
quem sabe

no equilíbrio azul de um voo
ou no perfume queimado
do incenso na prece

quem sabe
na neve derretida do monte
no resvalo do sol
quando se esconde

quem sabe
um dia
encontrar-me-ás

com teus lábios
exonerados dos meus
tua pele
descolada da minha

quem sabe um dia...

na extinção da hegemonia do teu gosto nos quatros cantos
do céu
da minha boca

encontrar-me-ás
quem sabe
sem a duplicidade dançante
congestionando retinas
das vestes tuas magentas
desistindo das tintas minhas
vertendo-se
ora doces
ora absinto
pelas esquinas

quem sabe se depara
comigo liberta
da comichão
fervilhando nas veias
levando-me a ser
tua fêmea-musa
(sem a cauda virginal)
sereia

quem sabe
um dia voltarás a me encontrar
sem a 'turvidade' desse feitiço

(vous aimer lucidement)

... sem que sejas meu vício






poesia; minha palavra preferida

MarySSantos

 
Autor
MarysaSanches
 
Texto
Data
Leituras
1504
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
30 pontos
4
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/07/2015 19:46  Atualizado: 02/07/2015 19:46
 Re: perdida
*p l e n o********
beijoka*

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 02/07/2015 19:53  Atualizado: 02/07/2015 19:53
 Re: perdida
é um excelente poema. quem sabe, um dia, o encontro! parabéns, Maria

Enviado por Tópico
karolis.br@sapo.pt
Publicado: 04/07/2015 00:27  Atualizado: 04/07/2015 00:27
Da casa!
Usuário desde: 17/04/2010
Localidade: Cascais. Portugal.
Mensagens: 368
 Re: perdida
Leio sempre, embora nem sempre comente! Fico impressionado com tanta força íntima, força de alma. O conteúdo de seus poemas ficam em minha mente por tempo sempre muito longo como se de magnetismo remanescente se tratasse. Sereia?! Provavelmente! rsrs


Parabéns, gostei deveras!

Carlos karolis

Beijo!

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/07/2015 12:07  Atualizado: 06/07/2015 12:07
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29159
 Re: perdida
Incenso de um corpo que se medeiam nos turvos dos sentimento, lúcidos planto que se perdem nas fagulhas de um Blando ensejo.

Fico aqui pensando, cada um tem seu jeito de manusear as palavras, o seu é único, seus poemas são avassaladores