https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Sutilidade

 
Tags:  amor    poema    poesia    paixão    coração    brasil    espaço  
 
SUTILIDADE

Eu que sou um oceano de mentiras,
Nenhuma gota, de tudo que há
nenhum grão de terra, em toda vastidão do cosmo
me pertence.
Por que não existo, eu vivo.

Sou um elo frágil que une cada partícula,
de cada coisa deste universo.
não importa o que eu faça ou diga ou saiba,
é isso que sempre serei.
Não mais que isso.

Mas além,
Sou a busca pelo finito,
Posto que infinito são as sutilezas da vida.
Me entrego, mesmo sem pertencer
Ao “tudo” que resta.

Meu mérito é ser nada,
Um andarilho desconhecido
Percorrendo o espaço,
Carregando na alma,
A soma do tempo e do vento.



Instagram: edu_augusto
Facebook: Eduardo Augusto Lino
 
Autor
edu_augusto
 
Texto
Data
Leituras
250
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.