https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Suicídios por amor

 
Tags:  amor    morte.    parentesco  
 

Luiz sentia por sua prima muito amor no coração.
Clarinha, pelo primo, enchia seus olhos de brilho.
Quando os pais souberam não aceitaram a união,
Por causa do mesmo sangue proibiram tal idílio.

Passou-se muito tempo sem os dois se encontrar
E numa noite Clarinha ouviu um estranho gemido.
Levantou, viu pela janela o que estava a se passar
E notou que o seu amado estava na calçada caído.

Luiz, com voz bem baixinha, ainda lhe confessou
Que havia tomando veneno por não mais suportar
O sofrimento que o consumia pelo final da união.

Clarinha desesperada, então beijou em sua boca
E sorvendo aquele veneno, também veio a falecer.
Optaram pela morte não suportando a separação.

Maringá, 20.02.08



verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
1412
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.