https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

DEPOIS QUE O SOL SE DEITA.

 

Quando avistei a outra margem olhei pra dentro de mim,
E não encontrei coragem para adiar o meu fim,
Os dragões me assediavam com muita fome e destreza,
Diante da minha fraqueza não me restou muitas saídas,
Pedi guarida ao meu Deus, que sem medir conseqüências,
Me deu a determinação para mudar de status,
Então deixei de ser isca e criei meus obstáculos,
E logo os meus predadores se perderam entre as cores,
Que vislumbravam em mim mudaram de parcimônia,
E pensaram é um demônio que vai nos levar ao fosso,
E assim em carne e osso estou contando a história,
De um dia de muitas glórias lá no sertão de Mato Grosso,
Depois que o sol se deita não demora e vem a Lua,
E as moças saem nas ruas com os desejos mais afoitos,
Muitas delas vão ao coito sob uma árvore qualquer,
Pois é fetiche de mulher fazer inveja a quem passa,
Escutando aquela máxima, me faça gozar bem muito,
Ou de hoje você não passa,
O mundo configurou-se de forma estranha e incerta,
Pessoas sofrem o alerta de que serão massacradas,
Por um contexto qualquer seja homem ou mulher,
Crianças e até idosos, mal fadado ser humano,
Que tem vertentes tiranas, mas lá no confessionário,
Para o emissário de Deus, se diz um homem temente,
Que respeita a sua gente, e sente um amor profundo,
Pelos menos favorecidos que devem ser assistidos,
Com muito amor neste mundo, assim é a nossa raça.
Vale menos que cachaça um estrume nada fecundo


Enviado por Miguel Jacó em 04/12/2015
Código do texto: T5469784
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
233
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 04/12/2015 17:09  Atualizado: 04/12/2015 17:09
 Re: DEPOIS QUE O SOL SE DEITA.
Pelas bandas do lado de cá no meu sertão também é desse jeito,mas vamos rompendo com a graça divina, gostei de ler,um beijo carinhoso.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 06/12/2015 20:02  Atualizado: 06/12/2015 20:02
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29333
 Re: DEPOIS QUE O SOL SE DEITA.
Encantos delirantes que se faz dos alpes da vida os instantes.

martisns