https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Dedicatória : 

Pioneirismo

 
Tags:  sofrimento    trabalho    florestas  
 
Open in new window

Pioneirismo

O meu pai quando chegou
Ao Norte do Paraná
Um machado ele comprou
E uma foice pra roçar
Com outros ele enfrentou
Uma vida de amargar
Abriram uma fazenda
Para o café se plantar
O local que se instalou
Foi perto de Maringá
A foice que ele comprou
Era da marca Palmeira
E o Machado era Colin
Para cortar a madeira
As árvores iam caindo
Só se ouvia a zoeira
As toras eram serradas
Pra aproveitar a madeira
Os caminhões iam buscando
De segunda a sexta-feira
Para se dormir à noite
Acendiam uma fogueira
Ele me contou este fato
Que marcou a sua carreira
Hoje as estradas são de asfalto
Já não se enfrenta a poeira
Nas máquinas são modernas
Acabou-se a trabalheira
Para se fazer a colheita
Se usa uma colheitadeira
Os seus netos são formados
Levam uma vida maneira
Nem sequer lembram do avô
Que abriu esta fronteira
E a floresta desbravou
Lutando a vida inteira.

jmd/Maringá, 23.12.15





verde

Obs. É lógico que a fazenda não era dele. Ele ganhava um valor por alqueire para roçar e derrubar. Outros faziam a queimada e serravam as toras para ser levadas às Serrarias que já haviam na região. Isso ocorreu na década de 1940.
 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
312
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Migueljaco
Publicado: 26/12/2015 19:21  Atualizado: 26/12/2015 19:21
Colaborador
Usuário desde: 23/06/2011
Localidade: Taubaté SP
Mensagens: 9304
 Re: Pioneirismo
Boa tarde João, a evolução tecnológica, nos trouxe uma nova forma de vivermos tanto mais suave do que aquela que os nosso antepassados enfrentaram encima deste chão, parabéns pelo incisivo poema.

Quanto ao seu comentário em meu texto, eu concordo com você que a miséria deste país foi maquiada pelo PT, porque distribuiu uma riqueza que não existe nossa dívida interna recebida por Lula na cada dos 800 bilhões de reais, hoje é de dois trilhões e oitocentos bilhões, não se consegua pagar se quer o juro desta dinheirama toda, também não citei politico algum de partido nem um como sendo bons, porem não posso ver virtude no PT, mas respeito tua forma de ver e pensar, um abraço, MJ.