https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

TENS UM PONTO DE PARTIDA.

 


Tens um ponto de partida mais precisas definir,
Para onde queres ir depois de se aventurar,
A sair deste lugar que te acoitou ao nascer,
Mas não pode evitar o teu pesado sofrer,
Cada um trás sua sina e o tempo vai costurando,
E mesmo que não gostando o vivente a tolera,
Pois a falta de escolha nos faz entrar numa bolha,
Isolados da atmosfera, o importante é ter vontade,
Para vencer as barreiras percalços da vida inteira,
Nesta aviltante aventura gozamos de muitas ternuras,
Mas nem tudo foi bacana no rol das coisas sacanas,
Encontramos desventuras, amores que não dão certo,
Sonhos que não são concretos nos cobram novas posturas,
Que Deus te dê um destino faça o teu viver sublime,
Ó mais nobre criatura tens a beleza da rosa,
És a mulher mais formosa que já invadiu as minhas vistas
Hei de sonhar com você e ao acordar sem tiver,
Será meu grande dilema quando meu dia chegar,
Levarei como legado tuas lembranças ó minha pequena.
Neste vasto universo em que a vida é abundante,
Não se faz muito obstantes comportamentos perversos,
Em que o homem mau feitor agindo com desamor,
Faz estragos incontestes, dizimando grandes matas,
Cachoeiras e cascatas, zombando e fazendo festas,
Mas a natureza é sábia e até parece vingativa,
E nos manda os seus recados de maneira coerciva,
Paga quem fez o delito também os bons de espíritos,
Nestas sendas destrutivas, vendavais e terremotos,
Incêndios descontroláveis vulcões em erupção,
Temperaturas insuportáveis, são apenas uma amostra,
De quando o criador não gosta das nossas cruéis condutas,
Simplesmente nos imputa estas condições hostis,
Ou haveremos de aprendermos ou então iremos morremos,
Como se fosse porque quis.


Enviado por Miguel Jacó em 19/03/2016
Código do texto: T5578457
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
681
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
29 pontos
5
4
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
safira.song
Publicado: 19/03/2016 15:29  Atualizado: 19/03/2016 15:29
Participativo
Usuário desde: 27/02/2016
Localidade:
Mensagens: 38
 Re: TENS UM PONTO DE PARTIDA.
Por causa dos santos beijamos os altares e um ciclo termina e começa um outro...
Amores vão, amores vem... A vida segue, ora na embriaguez dos sentidos, da libido, do coração,ora na escassez da solidão e inconformidades.

Um beijo assoprado daqui... Ai, Poeta!

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 19/03/2016 15:45  Atualizado: 19/03/2016 15:45
 Re: TENS UM PONTO DE PARTIDA.
Perfeito! Uma leitura que nos edifica!

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 19/03/2016 17:44  Atualizado: 19/03/2016 17:44
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6779
 Re: TENS UM PONTO DE PARTIDA.
Boa tarde Miguel,

Bela prosa poética!
Apreciei a leitura, parabéns.
Abraço!
upanhaca

Enviado por Tópico
JCJ
Publicado: 20/03/2016 00:47  Atualizado: 20/03/2016 00:47
Da casa!
Usuário desde: 16/10/2015
Localidade: Rio de Janeiro
Mensagens: 368
 Re: TENS UM PONTO DE PARTIDA.
Uma linda e boa leitura.
Parabéns mestre poeta.
Magistral.
Ficar bem.
JCJ

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/03/2016 21:48  Atualizado: 21/03/2016 21:48
 Re: TENS UM PONTO DE PARTIDA.
É de louvar!