https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

UMA BRISA SORRATEIRA.

 


Uma brisa sorrateira massageia a minha face,
É como eu experimentasse o interior de uma geladeira,
E sol intimidado me diz eu sou um soldado vencido,
Pela frente fria não posso te aquecer,
Embora possas me ver minha potência é vazia,
Me socorro das cobertas que demoram a me aquecer,
Então me lembro de você que seria a fonte certa,
Pra me encher de calor me dedicando o teu amor,
E me pedindo aconchego, mas tu partiu já faz tempo,
E nunca me deu notícias, então me pego a pensar,
Que também podes passar por este mesmo problema,
A vida é uma emboscada caímos numa cilada,
Ó meu saudoso moreno, talvez por muita arrogância,
Não fui à mulher perfeita pra te fazer companhia,
Embora eu fosse direita, já depois de separados,
É que enxerguei teus legados, mas aí não deu mais tempo,
Padecerei neste inverno deste frio dos infernos,
Por conta do meu veneno.
Ó meu desejado amante eu Já conheço o teu perfume,
Esta fragrância me enlouquece eu não desejo outros homens,
Tudo em ti me apetece teu membro tem bom tamanho,
Teus desejos meio estranhos é o que uma mulher merece.
Em duas almas forjadas pelas marretas da vida,
No braseiro da discórdia no assopro das feridas,
A ferradura nunca encaixa e os dois viveres perdem a graça,
Tudo se faz agonias mas os poderes do amor,
Pacificam nossas dores e unificam nossas vidas.


Enviado por Miguel Jacó em 15/06/2016
Código do texto: T5668299
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
426
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
25 pontos
3
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
erro
Publicado: 15/06/2016 21:58  Atualizado: 15/06/2016 21:59
Colaborador
Usuário desde: 04/03/2016
Localidade:
Mensagens: 845
 Re: UMA BRISA SORRATEIRA.
A experiência dos anos vividos faz-nos compreender um pouco melhor as agruras, os açoites dos males que danificam infelizmente todo aquele que ousa amar, o estar junto ou o simples querer por si só já é um grande desafio. Muitos morrem ainda embriões, castigados pelo preconceito, pelo medo do desconhecido daquilo que nem sempre estando oculto pode ser desvendado e nem por isso deixará de ser sincero.
Os seres humanos tem dessa faceta o de criar no imaginário algo que não pode ser somente surreal, abstrato, exige-se o concreto e palpável.

Dessa forma insta-la a solidão contínua e as dores que aleijam permanentemente a alma.

Meu agradecimento por poder ler e comentar tua escrita.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 15/06/2016 23:23  Atualizado: 15/06/2016 23:23
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6569
 Re: UMA BRISA SORRATEIRA.
Boa noite Miguel,

A solidão causada pela ausência de um do namorados, traz à tona as saudades.

Belo texto poético, adorei-parabéns.
Abraço!
upanhaca

Enviado por Tópico
UMA MULHER UM POEMA
Publicado: 16/06/2016 16:04  Atualizado: 16/06/2016 16:04
Colaborador
Usuário desde: 26/04/2006
Localidade: São Paulo/SP
Mensagens: 2933
 Re: UMA BRISA SORRATEIRA.
Olá, querido Poeta Miguel,

O calor de quem amamos, nos protege das rajadas do vento frio.

Parabéns pela beleza de sua composição!

Abraços carinhosos.