https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

TESTAMENTO

 
Quando um dia for velhinho
Já sem nada poder ver
Caminho devagarinho
Mas já não posso escrever

Esse tempo há-de chegar
Bem depressa podem crer
De nada serve chorar
Sei que um dia vou morrer

Muitos anos vão passar
Por estas ruas pequenas
Um dia hei-de encontrar
Alguém que possa contar
A vida ao ler meus poemas


Estes tão profundos temas
Que eu escrevo com sentimento
Eu nada posso deixar
Só deixo os meus poemas
No meu pobre testamento

 
Autor
Paulo Silva
 
Texto
Data
Leituras
569
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 05/03/2008 18:18  Atualizado: 05/03/2008 18:18
 Re: TESTAMENTO
Olá poeta, se deixares seus poemas no testamento, estará por enriquecer que deles fizer um livro. com certeza...rs bjs

Enviado por Tópico
Alberto da fonseca
Publicado: 05/03/2008 18:31  Atualizado: 05/03/2008 18:31
Colaborador
Usuário desde: 01/12/2007
Localidade: Natural de Sacavém,residente em Les Vans sul da Ardéche França
Mensagens: 7113
 Re: TESTAMENTO
Quando se deixa uma obra em testamento, deixa-se uma riqueza cultural.
Bonito
Abraço, amigo
A. da fonseca