https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

UM CONTO DE NATAL

 



Estava uma noite fria, os vidros das janelas estavam baços
Do calor que se fazia sentir no interior das casas…
Cá fora, na rua… um homem procurava a todo o custo
De loja em loja, um brinquedo para o seu filho.
A hora do jantar aproximava-se e não encontrava o que queria.
Desesperado e já sem esperanças parou junto a uma montra, Para descansar.
Olho para o seu interior e leu algo que o deixou a pensar.
Neste natal ofereça amor e ajudará alguém
A aliviar a sua dor.
Continuando a reflectir sobre o que leu, segui para casa desolado
Por não ter encontrado o brinquedo que procurava para o seu filho.
Pelo caminho encontrou um sem abrigo, pedindo esmola.
Então parou…E recordando o que tinha lido, agiu de imediato.
Sem hesitar, convidou o homem para jantar em sua casa naquela noite de natal.
E lá foram os dois lado a lado.
Ao chegar a casa explicou o sucedido, e rapidamente sua esposa colocou
Um lugar a mais á sua mesa, por outro lado o seu filho não gostou muito da ideia.
Depois do jantar…Surpresa das surpresas, quando se dirigiu á árvore de natal, esta estava coberta de presentes.
Como se de um milagre se trata-se.
De repente alguém bateu á porta…Ao abrir, não estava ninguém.
Estava sim um bilhete que dizia!
Aliviaste alguém da sua dor oferecendo amor...
Eis a tua recompensa.
Entrou em casa num silêncio profundo, passando assim a melhor noite de natal da sua vida.




Nota/Isto é só um conto de natal que mostra a realidade.
Se deres amor
Amor receberá
Se semeares ódio nada valerás.[/center]

 
Autor
Paulo Silva
 
Texto
Data
Leituras
1629
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
varenka
Publicado: 03/12/2010 22:44  Atualizado: 03/12/2010 22:44
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2009
Localidade:
Mensagens: 4211
 Re: UM CONTO DE NATAL
Paulo Silva,

Gosto muito de ler contos poesia de natal! E teu conto fala do amor que tantos precisam.Muito bom!!!


Abraço
Varenka