https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Oceanos Mil

 
[ Há dias que são oceanos mil. Mil partes de água dispersas entre poças separadas por dias nenhuns. Então, há uma distância que se cria entre o som das pingas de água a bater no chão e o momento em que esse mesmo som entra pelos nossos ouvidos. Som após som. Pinga sobre pinga. Ramo entre ramo. Folha seca sobre folha. Estas frações de segundo repetidas e continuadas em que as pingas nos entram pelos ouvidos, quase molhando-nos, são pedaços de imagens que se vão edificando em torno de nós. Há figuras dispersas e histórias que se vão contando entre melodias bastante homogéneas que se ouvem de fora, cá dentro. Há imagens que são o prolongamento da chuva. Pessoas dançantes, meticulosamente mascaradas sob partes secretas de um universo algo excêntrico. O barulho dos pássaros. Hão-de aparecer. Os pássaros hão-de interromper esta melodia uniforme sobre nós. Pousados sobre os ramos húmidos das macieiras, assobiarão. De súbito, toda esta infinidade finda. Interrompe-se tudo. Esgota-se tudo. Os rostos. As pingas. A dança. A melodia.... Por agora, o fim! ]

 
Autor
mcabral
Autor
 
Texto
Data
Leituras
289
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
2
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 21/12/2016 22:04  Atualizado: 21/12/2016 22:04
 Re: Oceanos Mil
Gostei :)
Quandoosolreluz