Poemas : 

Desejo

 
Não paira vento, não há céu que eu sinta.

Chove longínqua e indistintamente,

Como uma coisa certa que nos minta,

Como um grande desejo que nos mente.

Chove. Nada em mim sente...


- Fernando Pessoa -

 
Autor
Syl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
448
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Aleatórios
Luz
Favoritos
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.