https://www.poetris.com/
Poemas : 

POUCO GOZO!

 
POUCO GOZO!
Agora
na minha idade
infância da terceira
depois de eu ter ocupado meus dias
para os outros
ocupo meus dias para mim!

Não sou obrigado a viver
nem tão pouco a respirar,
simplesmente, tudo acontece:
o sol deita-se
eu também
depois, de manhã, os dois
continuamos a aparecer
ele no céu
eu na rua, gastando
em pequenas doses
minhas artroses
segurando os dentes
firmando a bengala, e vou
num ala ala, depois
falo falo
e, raramente, me calo.
Um dia
quis experimentar
deixei de respirar
deixei de falar!
Olha!
Resultou!
Calei-me!
Não disse mais nada!

Uma vida, eu andei
para uns a gastar meus dias
depois, para outros uma eternidade!

Pouco me gozei!


Figas

 
Autor
Figas
Autor
 
Texto
Data
Leituras
108
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.